Saiba como a comunicação de Marketing amplia os poderes do Vendedor

March 2, 2020

A venda é concretizada felizmente por uma excelente construção de comunicação estratégica promovida pelo Marketing. Quando somos 'bombardeados' por intensos anúncios, poucos em sua maioria,
direcionados a um efeito satisfatório, conseguimos observar que o comércio é pouco sucedido em vender a ideia e o produto.

 

Para isso, existe o equilíbrio, avaliado através de um planejamento de publicidade,
entre a mensagem a ser entregue e o design a ser aplicado.

 

A estética e a funcionalidade de qualquer comunicação é para prover a propaganda do negócio e não de contraria-la. Esses dias visitei a inauguração de mais uma unidade de uma empresa de megastore. E entre os produtos, gôndolas. Havia um detalhe que mais me chamou atenção.

 

Toda loja que que vender, opta por fazê-la de varias formas. Através de uma conversa com um vendedor pelos corredores ou pela venda intuitiva, aquela que faz um cliente comprar sem uma interação direta do vendedor ou da empresa.

 

 

 

Imediatamente pensei. Genial. Rápido e eficaz. A mensagem traz uma solução que há muito discutimos sobre a abordagem do cliente. Não foram poucas vezes que relatei sobre o comportamento 'pegasoso' ou 'intrusivo' dos vendedores.

 

Ao entrar na loja, quem nunca saiu precocemente dela, por que se sentiu tocaiado pelo vendedor? Agora, se a sinalização das cores da cesta deixam claro quem dispôe e quem não dispôe desse contato, a venda é muito mais forte do que apenas e de forma aleatória, chegar em um cliente. Por quê?

 

A disposição de uma pessoa ao comprar um produto varia devido a alguns fatores. A predisposição, a meta, o poder aquisitivo, desejo e necessidade, disponibilidade da informação e o custo e benefício. Cada um deles, forma um cenário de reação. Pessoas com poucos poderes aquisitivos, não entram em lojas que claramente possuem produtos caros.

 

Pessoas com a prioridade em desejo sobre a necessidade, terão mais olhos para produtos estendidos (Merchandising) próprios dos colecionadores, que permite um maior proveito dos mercados de nicho, por exemplo. E está atrelado a essas categorias, também o comportamento racional e emocional. As pessoas escolhem como vão chegar ao produto. E a disponibilidade da informação é tão importante quanto ele (o produto).

 

Essa disponibilidade hoje, está na internet. A grande maioria das pessoas não fazem uso dessa informação, ora por não possuírem acesso ou hábito de acessar para procurar informação. Mas a grande maioria possui acesso e  se não, alguém possui a passa a informação para estas exceções. O resultado é que o cliente chega à loja, sabendo em média, o que quer comprar.

 

E abre a questão: Quais deles precisam da ajuda de uma outra pessoa? Um vendedor. Essa solução criada por esta loja, impede de que o erro de uma abordagem possa espantar o cliente da loja, deixando-o mais a vontade. O indicador de conforto permite que a predisposição seja muito mais válida neste caso do que quando nos sentimos acuados.

 

A vontade nós percebemos mais detalhes, mais produtos, mais variedades. Percebemos mais. Ou seja, compramos mais. Ao mesmo tempo, que soluciona um lado da venda muito vezes, sensível. Também permite que o ambiente fique mais familiar. Ao cliente e ao vendedor.

 

A pressa de uma venda também causa apreensão em que faz o papel do vendedor. Logo, a informação por ele passada ao cliente, é muito mais rica do que uma venda sem regras ou entendimento de abordagem. Nada mais que funcional a comunicação adotada pela empresa.

 

Toda comunicação de Marketing pensa exatamente como essa solução. Ela pensa na solução. E avalia os campos de aproximação do vendedor. Muito se discute que certas profissões serão extintas. Mas um bom planejamento garante que elas sejam ampliadas.

 

E o vendedor aqui ganha um papel mais amplo e de garantia de mais ganho para ele e para o negócio. Pois quem está disposto a ser ajudado, vai ouvir mais, prestar atenção a cada palavra e detalhe, porque o cliente quer ser ajudado por um vendedor.

 

A Junqueira Consultoria presta serviços de Marketing, Publicidade e Design com especialidade em Redes Sociais, Marketing de Relacionamento e Marketing Jurídico. Curta e siga nossas Redes Sociais e acompanhem nosso CEO e Diretor de Marketing Rafael Junqueira.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2015-2018 Todos os direitos reservados a Junqueira Consultoria - Desenvolvedor: Rafael Junqueira

Onde estamos

R. Sete de Setembro, 43 - 3º Andar - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20050-003

Junqueira Consultoria

  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Redes Sociais